QUER SUPERAR O MEDO DE DIRIGIR? CADASTRE-SE E BAIXE NOSSO EBOOK EXCLUSIVO

20 DICAS PARAR DIRIGIR SEM MEDO



Obrigado. Sou excelente motorista.

Como evitar que um carro desça em um aclive (subida)?

Como evitar que um carro desça em um aclive (subida)?

Aprender a Dirigir | Por: | 8 Comentários

Se você realmente quer DIRIGIR COM CONFIANÇA, veja isso antes de iniciar a leitura [VER AGORA].

Bom dia! Em um aclive, eu não consegui subir o carro totalmente, o mesmo chegou a um certo ponto e começou a descer, pisei totalmente no freio e acionei o freio de mão, mesmo assim o carro desceu e bateu em outro carro, sendo o meu carro zero. A pergunta é, mesmo com o freio de mão engato o carro continua a descer? Ou pode ser defeito de fabrica? Aguardo sua resposta. Obrigada.

Jennifer - São Paulo / SP

Olá Jennifer, tudo bem? Vou lhe explicar o que aconteceu e o que você deve fazer diante dessa situação.

Quando você está em um aclive a tendência do motor do carro é ir perdendo força gradativamente. Neste momento se você deixar o carro com a mesma marcha ele ficará cada vez mais fraco até morrer e quando isso acontecer ele voltará e começará a descer podendo até causar acidentes conforme ocorreu com você.

Nessa situação ao subir um aclive você tem que perceber se a marcha atual está conseguindo prosseguir a subida. Se perceber que a força do carro está caindo gradativamente você deverá reduzir para a marcha menor mais próxima. Dessa forma o carro recobrará forças para continuar subindo normalmente.

Você não pode deixar o carro perder a força completamente. A perceber que a aceleração está ficando mais fraca já faça a troca pela redução, lembrando sempre de soltar a embreagem devagar.

Sobre o freio de mão pode ser que não haja defeito. Quando o carro desliga o sistema de freios para de receber a injeção de fluido e o pedal de freio deixa de ser hidráulico e passa a ser mecânico. Neste caso você terá que fazer muito mais força do que o normal para frear o carro. Por isso você não conseguiu parar o carro na sua situação.

Sobre o freio de mão o mesmo é mecânico e não hidráulico. É usado somente para estacionamentos. Se você usá-lo para parar ou diminuir a velocidade do carro em movimento terá muitas dificuldades pois esta não é a sua finalidade. Por isso também que não resolveu no seu caso.

O que você deve fazer é ficar atenta quanto a velocidade do carro e reduzir a tempo para que o veículo consiga subir o aclive sem problemas. Treine isso em morros fracos e depois vá para outros um pouco mais fortes.

Com relação ao acidente não fique triste. Carro a gente  arruma e todos estamos sujeitos a isso.

Um grande abraços.

Instrutor Fabiano

 

VOCÊ QUER DIRIGIR O SEU CARRO SEM RECEIO? ENTÃO PEGUE NOSSO MATERIAL GRATUITO

Coloque o seu email abaixo para cadastrar

QQUER DIRIGIR COM MAIS CONFIANÇA CLIQUE E BAIXE NOSSO EBOOK GRATUITO

Recomendamos Para Você

Com essas dicas você vai dirigir com mais confiança. Veja agora

Com essas dicas você vai dirigir com mais confiança. Veja agora

As etapas para você aplicar que podem te ajudar a dirigir tranquila. Veja agora.

As etapas para você aplicar que podem te ajudar a dirigir tranquila. Veja agora.

COMPARTILHE


Sobre o Autor


Foto Autor

Fabiano Silva

Fabiano Silva é o criador do euquerodirigir.com. Por quase uma década ajudou milhares de pessoas a dirigir melhor e também a passar no exame de direção do Detran. Sua missão é ajudar o Brasil a ter o melhor trânsito do mundo. [Saiba mais]

Comentários


  1. Caique
    2 de fevereiro de 2013 às 20:04

    No começo eu deixava o carro morrer na hora de sair, mas com as dicas e com o tempo fui pegando o jeito, Eu faço assim, na hora que o carro ta quase parando e em primeira marcha eu controlo apenas na embreagem sem o acelerador, e quando o carro da frente sair é só da uma aceleradinha que ele sai, Mas se for um semaforo que demore é bom parar com o freio de estacionamento. Valeu pelas dicas to gostando Muito do SIte, Parabens.

  2. Beatriz
    30 de janeiro de 2013 às 15:55

    Boa tarde!
    Minha maior dificuldade, é saber qual a hora certa de trocar as machas, como posso saber a hora de muda-las? Aguardo resposta.
    Grata!

  3. ADRIANE
    29 de janeiro de 2013 às 17:33

    FIZ MEU QUINTO EXAME E NÃO PASSEI,QDO FIZ O TERCEIRO ME PERGUNTARAM SE EU QUERIA FACILITAR,MAS DISSE QUE NÃO E TENTEI OUTRAS DUAS VEZES E AGORA MAIS UMA VEZ TENHO A OPORTUNIDADE DE PG,ME DISSERAM QUE SEI DIRIGIR MAS QUE O MEU NERVOSISMO INTERNO ATRAPALHA,MAS SINCERAMENTE NÃO QUERO PAGAR,MINHA PAUTA VENCERÁ AGORA SERÁ MEU ÚLTIMO EXAME NESTA PAUTA, O QUE EU FAÇO PARA DIMINUIR ESTE MEDO E ESTÁ ANSIEDADE POR SER A ÚLTIMA CHANCE, PAGAR OU IR COM A CARA E A CORAGEM.

  4. marileide
    22 de janeiro de 2013 às 23:54

    Aminha maior dificuldade é estacionar entre dois carraos, principalmente se for em uma subida ou descida. gostaria de algumas dicas ou regras que sirva pra estacionar entre dois corros, obrigada!!!!!

    • Instrutor Fabiano
      23 de janeiro de 2013 às 7:38

      Neste caso você precisa dominar o controle de embreagem. Se não tem esse dominio é melhor treinar no plano primeiro. Abraços.

  5. Elizabeth
    22 de janeiro de 2013 às 17:06

    Obrigada pela dica. Você está me ajudando muito. Vou começar minhas aulas de direção no dia 31 de janeiro e estou muito interessada no aprendizado . Eu já tenho uma noção. Um abraço.

  6. ADRIANA
    22 de janeiro de 2013 às 16:16

    QUANDO O CARRO E ESTACIONADO, QUAL E O MELHOR , DEIXAR EM PONTO MORTO, E FREIO DE ESTACIONAMENTO OU ENGRENAR A1º MARCHA E FREIO DE ESTACIONAMENTO

  7. Mary
    22 de janeiro de 2013 às 10:54

    Isso é difícil para inciantes mesmo. Meu problema era soltar a embreagem e não exatamente a troca da marcha, na subida, eu já ia logo para a primeira para garantir. Agora tenho carro automático e digo: ninguém nesse mundo devia ter carro de outra forma. É questão de segurança mesmo. Se eu tivesse batido meu carro, aí mesmo que nunca mais eu dirigia. Mesmo sbendo que pode ocorrer inclusive com o automático, óbvio, mas no início e para quem tem medo de dirigir, é completamente plausível de desistencia.

Deixe o seu comentário